segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Montigny-lès-Metz berço da microfisioterapia


“Os que descobrem o tecido mole avançam”. Esta sentença pronunciada por Albert Benichou (pai da osteopatia na França), no final dos anos 70, é provavelmente o que levou Patrice Benini a desenvolver a microfisiotetrapia. Homem, instalado desde 1972 em Montigny-lès-Metz, conta a história para os curiosos.


Patrice Benini : "O microkinésithérapie é uma terapia complementar. Ela pode ser preventiva. Um corpo pode marcar trauma físico e emocional. " Foto/ Karim SIARI

História


Desde o momento que começou a praticar a fisioterapia e a osteopatia, Patrice Benini registrava cuidadosamente os achados dos atendimentos realizados. "Eu anotava todos os bloqueios que encontrava nos pacientes". E então Benini, juntamente com Daniel Grosjean, começou a pesquisar o famoso tecido mole chave "O princípio é simples:”
"Toda quinta-feira à tarde, nós atendíamos pacientes à quatro mãos". Foi uma pesquisa intensiva para compreender a interação dos músculos. "Quando começamos os experimentos procurávamos entender os músculos na vida de uma maneira como nunca foi feita antes". Os dois fisioterapeutas também se serviram da embriologia para os seus estudos e ensaios clínicos. "Esta é uma disciplina científica que ainda não havia sido usado para este tipo de estudo", insiste Patrice Benini.

Um corpo


As pesquisas progrediram lentamente, afirma Benini. A abordagem do corpo, escolhida por eles no entanto, é radicalmente diferente em todo o processo. "Tudo está conectado", diz Patrice Benini. “O músculo, a filogênese do sistema nervoso e a emoção. Assim, partiu-se do principio que o corpo pode se adaptar, defender e se reparar em caso de agressão. Mas, as vezes, o organismo não consegue, então nestas situações a vitalidade do tecido corporal pode ser prejudicada. Então a minha ação consiste em destravar, estimulando os mecanismos de auto-correção para evitar a degradação dos tecido e assim restaurar suas funções."

Reconhecimento


Os dois fisioterapeutas não se contentaram em limitar as pesquisa a seus consultórios. "Realizamos um experimento no departamento de gastroenterologia do Prof. Carayon no Hospital Universitário de Besançon. Uma avaliação de caráter duplo cego, avaliando a eficácia da microfisioterapia sobre a síndrome do intestino irritável". Os resultados foram convincentes, 74% de reabilitação do funcionamento normal do intestino nos pacientes tratados com a microfisioterapia. A Microfisioterapia nasce portanto em 1983. "Eles, então, nos pediram para publicar, para praticar, treinar. "

Treinamento


“Os profissionais praticantes se distribuem entre os fisioterapeutas (90%,) e alguns médicos veterinários. (2%)". Patrice Benini sempre tem muito prazer de percorrer o mundo ensinando esta técnica. E aos 67, ele não se cansa. "Na França, já ensinamos 6000 fisioterapeutas, 600 adotaram integralmente essa prática em seus atendimentos. 



Texto publicado em 19/09/2015 à 14:00
pelo site: http://www.republicain-lorrain.fr/edition-de-metz-agglo-et-orne/2015/09/19/montigny-les-metz-berceau-de-la-microkinesitherapie?preview=true
Tradução: Fresia Sá e Sergio Bastos Jr.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...