segunda-feira, 30 de novembro de 2015

MICROFISIOTERAPIA NO ESPORTE: AS EMOÇÕES E O RENDIMENTO ESPORTIVO

MICROFISIOTERAPIA NO ESPORTE: AS EMOÇÕES E O RENDIMENTO ESPORTIVO

     Quando falamos em esporte e rendimentos sempre pensamos que tudo está sempre ligado ao quanto os músculos, coração ou pulmão estão treinados e nos esquecemos um pouco de quanto o gerenciamento das nossas emoções estão diretamente ligados ao nosso rendimento em qualquer atividade física. 
    Vejam exemplos de frases ditas pelos melhores do mundo em suas modalidades sobre como a mente influencia no nosso corpo:


"Acho que a mente controla o corpo. É interessante. Quando tive meus conflitos de ordem mental, psicológica, foi justamente na época em que meu corpo estava mudado."
ROGER FEDERER - TÊNIS







“Nunca diga nunca, porque os limites e os medos muitas vezes são apenas uma ilusão”.
MICHAEL JORDAN - BASQUETE





"É a repetição de afirmações que leva à crença. E uma vez que a crença torna-se uma convicção profunda, as coisas começam a acontecer."
MUHAMMAD ALI - BOXE


   Vocês podem estar ai se perguntando como as emoções influenciam. Vários estudos tem demonstrado como o nosso sistema imunológico é afetado por pensamento bons ou ruins e isto está diretamente ligado ao bom ou mal desempenho nas atividades físicas.
    Pensamentos negativas podem ser críticos durante uma competição ou um exercício podendo prejudicar o desempenho físico e mental. Numa fase inicial fazem com que o atleta ou praticante perca o seu foco principal interferindo no grau de energia acumulada, aumentando o stress emocional. 
      Com a pessoa em um sentimento de frustração e irritação, a tensão sobe e conduz a:
  • elevada rigidez muscular
  • dificuldade na respiração
  • uma possível perda de coordenação.

     Ocorre também um pico de utilização energética seguindo-se uma perda considerável de energia. As emoções fazem com que o atleta utilize a sua energia mais rapidamente provocando o cansaço prematuro. Com a continuação deste ciclo catastrófico, o desespero e o medo instala-se, a intensidade do exercício cai drasticamente e o atleta fica sem as capacidades físicas e mentais para uma boa execução.


    Por isso é sempre bom manter pensamentos e atitudes bons para se manter disposto e saudável.

GRATIDÃO

Dr. Sérgio A. M. Bastos Júnior
FISIOTERAPEUTA - Especialista em Microfisioterapia e Gerenciamento das Emoções

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O SEGREDO DA MENTE MILIONÁRIA. SERÁ QUE EXISTE?

Neste ultimo fim de semana dos dias 21 a 22 de novembro de 2015 fui convidada mais uma vez pela amiga Rosa Noronha a participar de um evento no mínimo peculiar: um intensivo da Mente Milionária com o canadense T. Harv Eker autor do livro "Os segredo da mente milionária".
Apesar do nome do evento, o que foi proposto neste tres dias não decepcionaria a nenhum daqueles que olham o dinheiro como algo ruim para humanidade. Isto porque Harv revela sobre a mente milionária que o segredo está em cultivar qualidades como honestidade e caridade. Ele nos estimulou a exercitar nestes três dias a confiança em si próprio de uma maneira intensa.
Ele nos mostra que o propósito grandioso do que se faz é o que realmente faz  diferença em voce ser pobre, rico ou grandiosamente milionário.
Uma das primícias do seu processo em ficar milionário é separar sempre uma parte dos ganhos para a caridade assim quanto mais dinheiro você ganha mais pessoas você poderá ajudar.
Foi realmente muito gratificante pensar que as duas mil e quinhentas pessoas que estavam lá estavam tendo a chance de compreender que não há nada de mal ou feio em querer ser milionário, pelo contrario ser milionário é só o reflexo de querer e conquistar a alegria de ser uma pessoa mais altruísta e desapegada. 

 Então recomendo a todos que leiam o livro e que estejam abertos para o melhor que as palavras deste autor possa te oferecer.
Gratidão 
Fresia Sá
"A maneira como você faz qualquer coisa é como você faz tudo"
T. Haver Eker

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

PENSAMENTOS, EMOÇÕES E MUNDO MATERIAL

É muito comum encontrarmos pessoas que se consideram detentoras de um conhecimento vasto. De modo geral estas pessoas tem respostas para tudo mas estas mesmas pessoas ignoram situações simples do dia a dia - os pensamentos e as emoções. Quais os efeitos destes? Onde eles acontecem?
Claro que as "pessoas" que citei anteriormente classificam estas situações como meras coincidências, ou como placebos. Mas elas estão dispostas a investigarem o que levou estas coincidencias? no que elas se parecem? Como o corpo consegue produzir este efeito placebo?
Observações simples dos efeitos das emoções no nosso dia a dia já poderia em si criar duvidas pertinentes no pensamento "materialista".
Somente a certeza física e biologica dos efeitos dos pensamentos e emoções, já nos daria subsídio suficiente para no mínimo buscar mais informações.
Há algum tempo em minha vida criei coragem para realizar esta busca de conhecimentos e desde de então venho recebendo recompensas positivas. Muito destes conhecimentos divido com voces através dos nossos canais (facebook, youtube etc) e agora quero dividir esta serie de videos que conheci através da amiga Paula Maffei.
Espero que possamos tocar e criar coragem naqueles que ainda não estão dispostos abrir seus espírito e almas para esta jornada no desconhecido.
Gratidão
Equioe Biointegral

"Imagine que o conhecimento é uma ilha e o oceano em volta é aquilo que desconhecemos. Conforme progredimos nos instrumentos e teorias a ilha cresce, entretanto, na medida que este crescimento acontece a margem com o desconhecido também aumenta. Ou seja, quanto mais a gente conhece mais a gente desconhece e mais perguntas surgem. "
Marcelo Gleiser,
é um físicoastrônomoprofessorescritor e roteirista. Conhecido nos Estados Unidos por seus lecionamentos e pesquisas científicas, no Brasil é mais popular por suas colunas de divulgação científica na Folha de S.Paulo.




terça-feira, 27 de outubro de 2015

5 ERROS QUE COMETEMOS AO ACORDAR PELA MANHÃ

O alarme toca e é hora de acordar. Como você faz normalmente ? Você rapidamente sai da cama? você toma banho? 
Os erros que cometemos depois de acordar são muitos, e eles afetam  a nossa saúde.
Nós convidamos você a descobrir tudo em nosso artigo, que certamente lhe interessam!

1. Nunca sair da cama rapidamente, sempre com calma

img_comment_bien_se_lever_le_matin_23429_orig-500x333
Nós, muitas vezes, cometemos dois erros na parte da manhã. O primeiro é programar um alarme estridente relógio para nos acordar, e o segundo é sair da cama muito rapidamente
Nós absolutamente devemos levar em conta que passamos entre 6 e 8 horas em uma posição horizontal, e que o nosso corpo tem que se acostumar gradualmente a adotar uma nova postura.
Quando saímos da cama rapidamente podemos ter vertigens, para evitar esta ou outras situações de desconforto siga essas dicas simples:
  • Levante-se calmamente, como se fosse um ritual relaxante.
  • Coloque o despertador dez minutos antes do tempo que você tem que se levantar e escolha uma música relaxante. Não coloque o clássico "bip-bip-bip".
  • A primeira coisa a fazer é endireitar-se e sentar-se na cama, respire profundamente por dois minutos.
  • Faça alongamento com os braços. Unir as mãos e esticar os braços acima da cabeça, alternando o lado esquerdo e direito.
  • Relaxe o pescoço, fazendo pequenos movimentos circulares. Tranquilamente.
  • Respire bem novamente, e, em seguida, levanta-se. Está pronto!

2. Não saia de casa sem tomar café da manhã


Você deve arruma os filhos, leva- os para a escola, chegar no horário no trabalho, preparar almoços, tomar  banho, vestir-se, passear com seu animal de estimação, etc. Isso é um monte de coisas!
Às vezes você se preocupa se os outros saem de casa sem  tomar um bom café da manhã, mas faça você não faz o mesmo. Este é um grande erro!
  • Acorde cedo para ter tempo. É importante para ficar calma e ter tempo suficiente para um café da manhã descontraído.
  • Algumas pessoas começam por beber uma xícara de café ao acordar, e nada mais. É também um erro. O ideal é começar com um copo de água morna com limão e depois  cerca de 15-20 minutos tome um bom café da manha. Você pode aproveitar a oportunidade para tomar um banho, por exemplo. Depois disso, você pode tomar um café, alimentos que contêm fibras e proteínas, e uma fruta que o acompanha. Desta forma, você vai deixar você com todos os nutrientes necessários para o seu dia, e com muita energia!

3. Não olhe para o seu telefone assim que abrir os olhos


Dormir-com-seu-laptop
Você tem todo o tempo para olhar para as redes sociais, para saber quais as informações que tenha ocorrido durante a noite, ou consultar as novas mensagens. 
Vá calmamente, você tem todo o dia todo para fazê isto!
O melhor é acordar suavemente, sem qualquer tecnologia ao seu lado.
Levante-se, tome um banho, café da manhã  de frente para uma janela bem para respirar um ar. É muito melhor ter um início descontraído do dia, longe das ondas eletromagnéticas emitidas por esses dispositivos.

4. Não tome banho com água quente


Nós todos gostamos de água quente, mas nem sempre é bom para o nosso corpo, especialmente na parte da manhã.
Durante as primeiras horas da manhã, é necessário que nós reativarmos o nosso corpo, por isso não é bom para submetê-lo a temperaturas muito altas.
O ideal é tomar um banho quente e acabar com uma corrente de água fria, especialmente nas pernas.
Dar uma ducha de água fria nas pernas vai permitir evitar a sensação de  inchaço ou peso durante o dia. 
Isso também irá reativar os pés, que estão prontos para um novo dia de trabalho. 
Experimente-o amanhã, você vai ver o bem que você vai fazer!

5. Não saia de casa de mau humor

pensamento-positive1-500x333
Um longo dia de trabalho esperando por você, você rapidamente vai sair de sua casa e você tem muitas coisas a fazer.
Você se vai ficar muito cansado, e você quer saber como você será capaz de se manter durante todo o dia. Esta é uma condição muito comum, a maioria das pessoas que se queixam da manhã.
Os pensamentos negativos podem colocar barreiras para o nosso bem-estar,reduzindo a nossa qualidade de vida sem que sequer nos darmos conta. Nós fazemos as coisas se enroscarem e atrapalhamos a realização de tarefas importantes. 
Faça o teste  amanhã de manhã. Saia com uma atitude diferente, tentando "assumir" em sua mente as seguintes idéias:
  • Hoje, tudo está indo bem, eu tenho certeza que este será um grande dia.
  • Vou levar tudo o que tenho, e aconteça o que acontecer. Eu saio relaxado,caminhar para o trabalho olhando tudo ao meu redor: pessoas, lojas, parques, etc.
  • Vou ter um  bom trabalho com meus colegas e meus chefes.
  • Vou me esforçar para trabalhar. O mais importante é que eu me sinta orgulhoso de mim mesmo.
  • Quando o meu dia acabar, eu estou indo para ter um momento de prazer. Algo simples: beber um café em um lugar que eu amo, caminhar no parque, ou liguar para alguém que eu não tenho visto por um longo tempo.
Como você pode ver, os erros que cometemos quando nos levantamos de manhã são muito numerosos. Esquecemo-nos de alguns aspectos básicos de nossas vidas, e  nos custa sobre a nossa saúde todos os dias.
Tenha em mente que a qualidade de vida é construída sobre coisas simples e um grande otimismo diário. 
Você vai colocar isso em prática?

FONTE: http://amelioretasante.com/les-5-erreurs-que-nous-commettons-le-matin-au-reveil/



terça-feira, 20 de outubro de 2015

COMO AS EMOÇÕES PODEM PREJUDICAR O CORPO

As emoções são reações a estímulos emocionais, ambiental ou psicológico. Eles são sentidas de forma diferente de uma pessoa para outra, dependendo da história passada da vida, a capacidade intelectual e o estado psicológico do indivíduo. As emoções são o que nos diferencia dos outros, mas quando eles são negativos, eles podem prejudicar nossos corpos.


Emoções e seu impacto na saúde

Tristeza, medo, alegria, raiva, surpresa ou desagrado são todas as emoções que podemos sentir e têm um impacto direto sobre nós. Eles podem até prejudicar nossos corpos. Pode parecer inacreditável, mas não poderia ser mais verdadeiro.
O QUE ACHAMOS:



As emoções negativas são desencadeados principalmente pelo medo e pode impactar a saúde mental. Isto pode conduzir a outros problemas de saúde tais como a hipertensão ou a indigestão. Por isso, é necessário aprender a reconhecer e identificar os seus pensamentos e emoções para controlá-los, ou pelo menos para jogar para baixo. É importante estar plenamente conscientes do impacto das emoções e seus efeitos sobre o nosso comportamento, nossos relacionamentos e nossa saúde em geral. Aqui está como as emoções podem afetar o corpo.

1- Raiva

Se você fica muitas vezes irritado, tente se acalmar porque  a raiva enfraquece o seu fígado. A doença hepática pode ser fatal.

2- O trauma

É extremamente difícil de controlar suas emoções e traumas que afetam os rins e coração. A doença cardiovascular podem ser mortais

3- O medo
Quantas vezes, quando era uma criança, você tinha medo de alguém para rir de você? Saiba que o medo pode ser muito ruim para o corpo. Ela enfraquece os rins.

4- Ansiedade
Preocupar-se demais pode danificar o seu estômago, e gerar desagradável dor de estomâgo. Se preocupar muito pode afetar o baço.

5- Tristeza e pesar
Estas duas emoções não pode ser totalmente controlada, mas é sempre aconselhável tentar reduzir o seu impacto em você. Tisteza e luto pode afetar seus pulmões, gerar fadiga, falta de ar.

6- Estresse
É realmente difícil  evitar o estresse no mundo em que vivemos. Tente não se estressar com tudo. Muito estresse enfraquece o cérebro e o coração. O estresse crônico afeta o seu corpo e as suas funções a nível mundial. Pense nisso na próxima vez que você se sentir estressado.

Goste ou não, estamos todos somos influenciados por nossas emoções. Saber detectar as emoções negativas podem melhor controlá-los para impedi-los de ter um impacto negativo sobre a nossa saúde. Por agora você pode dominar suas emoções para evitar doenças do fígado, coração, estômago, depressão e muitas outras doenças.

FONTE: http://www.santeplusmag.com/voici-comment-les-emotions-peuvent-nuire-a-votre-corps/

Gerenciar as nossas emoções e prestar atenção as reações dos nosso organismo é um passo importante para nos respeitar e permitir que a inteligência inata do corpo faça o trabalho da melhor maneira possível.
Então a nossa sugestão: se observe e não interrompa o processo de cura com medicamentos que não visam facilitar a reabilitação.
Quando usamos a Microfisioterapia procuramos auxiliar o corpo na autoreparação e trazer a consciência do paciente o entendimento de como o seu organismo entende o mundo.

Gratidão

Equipe Biointegral 

domingo, 11 de outubro de 2015

A MICROFISIOTERAPIA

Microfisioetrapia? O que é isso?

A microfisioetrapia baseia-se num princípio natural: a habilidade do corpo para curar-se durante choque físico, tóxico ou emocional.

Às vezes, o trauma é muito forte e o corpo não pode eliminá-lo completamente: e torna-se uma "memoria".

Estas "memória" ao longo do tempo,  pode perturbar o corpo que se desenvolve em resposta a outras doenças: fadiga, nervosismo, concentração de defeitos, dor crônica etc.

A Microfisioterapia revela essas "memórias" e estimula sua cura natural.


Como isso funciona?

A circulação do sangue, a respiração, trocas celulares, todas estas atividades internas criam um movimento constante na superfície da pele.

Porque é muito difícil de ver, ele é chamado de "micro-circulação".

Seu fisioterapeuta sente diferentes áreas do seu corpo, a fim de verificar se o seu micro-movimento é normal.

 Se for perturbado, isto significa que existe uma "memória" nesta área, uma fonte de uma disfunção local ou remoto.


O que acontece durante a sessão?

 A sessão dura cerca de uma hora.

 Seu terapeuta:
- Nota as razões para a sua visita;
- Você instala em uma mesa de massagem;
- Controlar a condição de seus micro-movimentos com gestos precisos;
- Localize e identifica as "memórias" que perturbam o seu corpo;
- Efetua uma leve massagem específica para ajudar o corpo a se recuperar.

  No final da sessão, ele compartilha com você os detalhes de seu tratamento.


Quais são as consequências da sessão?

O corpo começa a "se curar", para isso é possivelmente que ocorra uma fadiga leve por 1-2 dias.

Assim que esta fadiga é reduzida, é aconselhável beber 1,5 a 2 litros por dia durante dois dias e descansar um pouco.

Seu corpo elimina as "memórias" em alguns dias, por vezes algumas semanas, fazendo com que os sintomas desapareçam.


Quantas sessões são necessárias?

Para um dado sintoma, 2 a 4 sessões são um máximo.

Espaçados cerca de 45 dias para permitir ao corpo tempo para realizar o trabalho.

Se o problema é agudo, outras sessões podem ser necessária.

Por que não simplesmente massagear a área dolorida?

As memórias do trauma não podem ser localizadas no local de sofrimento.
Assim, um pouco de dor não é aliviada por uma massagem.

Por isso, o terapeuta inspeciona precisamente o corpo em busca das "memórias" perturbadoras e estimula o corpo para restaurar o micro-movimento.


É um pouco de magia?

Não, não tem nada de mágico ou bizarro.

É simplesmente uma técnica de cura que todos são capazes de aprender.

Com efeito, embora muito leve, os micro-movimentos podem ser sentido por qualquer pessoa, "Suficientemente treinadas"!


Qualquer pessoa pode praticar?

Não exatamente! Se todo mundo pode sentir a micro-circulação, é contudo necessário, para realizar o tratamento, um bom conhecimento da anatomia humana.

É por isso que o Centro de Formação para Microfisioterapeuta na França só treina médicos e fisioterapeutas. No Brasil somente é feito a formação para Fisioterapeutas. 

Antes de ser diplomado em Microfisioterapia, o terapeuta é essencialmente um profissional de saúde.


Que problemas pode aliviar a Microfisioterapia?

Muitas doenças e dores são devidas à pequenas falhas que se acumulam durante a nossa existência e, eventualmente, enfraquecem o corpo.

Porque a Microfisioterapia ajuda o corpo a lutar mais eficazmente contra estas "memórias do passado", que melhora em muitas condições de saúde.

Ele ajuda seu organismo a fazer uma limpeza, removendo os traços, bem como o trauma emocional.

Qualquer tipo de problemas de saúde pode, portanto, encontrar uma maneira de melhora com a Microfisioterapia.

sábado, 3 de outubro de 2015

POTENCIALIZANDO OS RESULTADADOS DA MICROFISIOTERAPIA

No final de semana do dia 12 de setembro de 2015 participamos do curso "Como ter saúde em um mundo doente", um evento promovido pelo Instituto Salgado.
Posso dizer sem sombra de dúvidas que o curso foi fantástico pois somou novos conhecimentos, o que trouxe novas possibilidades de melhor avaliar o paciente que nos procura.
Alem disso, tomamos contato com informações valiosas sobre como dar um melhor suporte para  o processo de auto reparação  do organismo estimulado durante a sessão de microfisioterapia, permitindo, assim, que este se realize de maneira eficiente e suave.
Durante o curso o Dr. Afonso Salgado demonstrou, apoiado em estudos publicados, o processo de sobrecarga dos orgãos (veja infográfico ao lado) e correlacionou isto com os achados da microfisioterapia.
Para nós que acompanhamos o processo de recuperação dos pacientes correlacionar estas evidências proporciona adequado fundamento para seguir com o tratamento.
Ademais durante o curso foi aberto um leque de possibilidades de fortalecer os resultados da microfisioterapia através de técnicas de respiração, detox e alimentos.
Então ao amigos que querem melhorar a sua qualidade de vida nos procure para experimentar dos benefícios destes conhecimentos; e aos colegas fica a dica do curso, como disse para uma colega "super vale a pena"
Abraços até a próxima.

Biointegral - Dra. Frésia Sá e Dr. Sergio Bastos

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS - UMA PUBLICAÇÃO FRANCESA SETEMBRO DE 2015

Olá amigos, como de costume pescamos um artigo divulgado pela pagina da Association Centre de Diffusion de la Microkinésithérepie (http://www.acdmicrokinesitherapie.fr). Apesar de algumas boas informações contidas nesta publicação gostaria de refutar algumas arfimações contidas neste texto.


Logo de inicio a autora propõe um conceito para doença psicossomática como uma condição promovida somente quando não há causa aparente. Ora exceto em situações de trauma físico ou  intoxicação todas as doenças são psicossomáticas pois a psique e o corpo não são estruturas independentes do corpo. Este conceito apresentado no artigo pode nos levar pensar no chavão  "isso é coisa da sua cabeça" e criar uma falsa impressão que o que sentimos fisicamente não é real, o que considero uma ideia sem serventia nenhuma pelo contrario produz mais estresse uma vez que passamos a  acreditar que não conseguimos controlar a própria cabeça.

Baseada em minha experiência "tudo é coisa da cabeça somada ao corpo". Se eu tomo um susto eu não vou parar e pensar  " Ei, eu estou com medo então contraia os músculos e corre". Todos os estímulos que recebemos a nossa volta provoca natural e automaticamente uma resposta de sentir emocional e física.
Então doenças na verdade são respostas corporais aos estímulos ambientais, o que se espera portanto é que quando o estimulo estressor cesse, a fisiologia emocional e física retorne ao estado de equilíbrio natural, homeostase . Porém em algumas situações ou o estressor permanece lá ou o subconsciente "não acredita" que o perigo passou.
Nestes casos podemos usar ferramentas como a microfisioterapia para reprogramar o corpo-mente para ressignificar  o grau de perigo do estressor ou ainda "desligar" o alarme contra um perigo que já passou.
Outro ponto importante  do texto diz respeito a afirmação que com a descoberta da  presença da bactéria no estomago não há mais como causa a ação do psiquismo; também discordo desta afirmação pois em muitos casos as pessoas apresentam esta bactéria há anos no estomago sem nenhum prejuízo e então por um evento percebido emocional e fisicamente como estressante a sua volta provoca alterações no funcionamento do estomago e as bactérias começam a gerar prejuízo.
Acho que vale pena dar uma olhada nesta publicação francesa e refletirmos sobre isto, pois pode nos ajudar a solucionar incômodos que tratamos a tempos apenas com químicos ou apenas com terapias.
Na nossa opinião o mais eficaz é usar de todas as ferramentas para buscar o bem estar e você o que acha?
Boa Leitura
Equipe Biointegral

Enciclopédia > Psicologia mente e corpo > Doenças psicossomáticas

As chamadas doenças psicossomáticas são o conjunto de condições físicas para sem nenhuma causa orgânica detectável, onde se suspeita uma origem psíquica. O distúrbio fisiológico é assim o reflexo de um sofrimento moral. 

Causas

Ansiedade, estresse, traumas psicológicos podem causar distúrbios fisiológicos. Na verdade, o estresse promove a produção de determinados hormônios que diminuem as defesas imunológicas. Se esse estresse é durável, as defesas permanecem baixas e podendo ocorrer alguma afecção. 
No entanto, todos reagem de forma diferente ao stress e, portanto, as consequências não serão as mesmas para todas as pessoas. 

Sintomas

Os distúrbios gastrointestinais, doenças de pele ou inflamações são doenças psicossomáticas frequentes. Mas não há nenhuma lista exata dessas doenças psicossomáticas, então os transtornos podem também sofrer intervenções psicológicas. 
As doenças psicossomáticas são frequentemente de caráter crônicos, um incomodo diário. 

Um caso em particular de úlcera de estômago

A úlcera de estômago tem sido considerado como uma desordem psicossomática, devido ao estresse, mas os pesquisadores descobriram que era a presença de bactérias no estômago que causa esta doença. Assim, a simples tomada de antibióticos torna possível  agora tratá-lo. 

Conselho

Stress gestão é primordial para o tratamento de uma condição psicossomática. A prática de um esporte, exercícios de relaxamento ou meditação e lazer fora do trabalho  ajuda a relativizar os seus problemas e a limitar as manifestações do estresse. 
Lembre-se de limitar o seu consumo de café de álcool e tabaco.


Produzido em colaboração com profissionais de saúde e medicina, sob a direção do Dr. Pierrick Horde.
Site: http://sante-medecine.journaldesfemmes.com/contents/754-les-maladies-psychosomatiques




segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Montigny-lès-Metz berço da microfisioterapia


“Os que descobrem o tecido mole avançam”. Esta sentença pronunciada por Albert Benichou (pai da osteopatia na França), no final dos anos 70, é provavelmente o que levou Patrice Benini a desenvolver a microfisiotetrapia. Homem, instalado desde 1972 em Montigny-lès-Metz, conta a história para os curiosos.


Patrice Benini : "O microkinésithérapie é uma terapia complementar. Ela pode ser preventiva. Um corpo pode marcar trauma físico e emocional. " Foto/ Karim SIARI

História


Desde o momento que começou a praticar a fisioterapia e a osteopatia, Patrice Benini registrava cuidadosamente os achados dos atendimentos realizados. "Eu anotava todos os bloqueios que encontrava nos pacientes". E então Benini, juntamente com Daniel Grosjean, começou a pesquisar o famoso tecido mole chave "O princípio é simples:”
"Toda quinta-feira à tarde, nós atendíamos pacientes à quatro mãos". Foi uma pesquisa intensiva para compreender a interação dos músculos. "Quando começamos os experimentos procurávamos entender os músculos na vida de uma maneira como nunca foi feita antes". Os dois fisioterapeutas também se serviram da embriologia para os seus estudos e ensaios clínicos. "Esta é uma disciplina científica que ainda não havia sido usado para este tipo de estudo", insiste Patrice Benini.

Um corpo


As pesquisas progrediram lentamente, afirma Benini. A abordagem do corpo, escolhida por eles no entanto, é radicalmente diferente em todo o processo. "Tudo está conectado", diz Patrice Benini. “O músculo, a filogênese do sistema nervoso e a emoção. Assim, partiu-se do principio que o corpo pode se adaptar, defender e se reparar em caso de agressão. Mas, as vezes, o organismo não consegue, então nestas situações a vitalidade do tecido corporal pode ser prejudicada. Então a minha ação consiste em destravar, estimulando os mecanismos de auto-correção para evitar a degradação dos tecido e assim restaurar suas funções."

Reconhecimento


Os dois fisioterapeutas não se contentaram em limitar as pesquisa a seus consultórios. "Realizamos um experimento no departamento de gastroenterologia do Prof. Carayon no Hospital Universitário de Besançon. Uma avaliação de caráter duplo cego, avaliando a eficácia da microfisioterapia sobre a síndrome do intestino irritável". Os resultados foram convincentes, 74% de reabilitação do funcionamento normal do intestino nos pacientes tratados com a microfisioterapia. A Microfisioterapia nasce portanto em 1983. "Eles, então, nos pediram para publicar, para praticar, treinar. "

Treinamento


“Os profissionais praticantes se distribuem entre os fisioterapeutas (90%,) e alguns médicos veterinários. (2%)". Patrice Benini sempre tem muito prazer de percorrer o mundo ensinando esta técnica. E aos 67, ele não se cansa. "Na França, já ensinamos 6000 fisioterapeutas, 600 adotaram integralmente essa prática em seus atendimentos. 



Texto publicado em 19/09/2015 à 14:00
pelo site: http://www.republicain-lorrain.fr/edition-de-metz-agglo-et-orne/2015/09/19/montigny-les-metz-berceau-de-la-microkinesitherapie?preview=true
Tradução: Fresia Sá e Sergio Bastos Jr.

terça-feira, 28 de julho de 2015

EXPERIÊNCIA DE SUCESSO




Hoje vou passar a frente com muita gratidão o presente que recebi dos amigos Rosa Noronha e Celso Grecco. Este querido casal, nos convidou para participar do evento EXPERIÊNCIA DE SUCESSO, onde foi reunido profissionais da área de desenvolvimento pessoal.
Foi muito interessante pois confirmou algumas crenças que cultivo particularmente e que aplico também no meu trabalho com os pacientes.
A grande estrela na maioria das palestras, na minha opinião, foi "o sucesso acontece para aqueles que tem uma postura positiva diante da vida". Mas o que isso quer dizer?
Isto quer dizer que para obtermos o sucesso temos que rever a nossa postura diante dos "nãos" da vida. O quanto estes nãos nos abalam na realização dos nossos propósitos? O quanto nos justificamos (desculpamos) para aceitar os não da vida? Sabemos realmente onde queremos chegar? Temos convicção, entusiasmo, naquilo que queremos realizar?
Como você pode ver, sai de lá com mais perguntas do que respostas e acho isto fantástico pois são novas possibilidades e novas maneiras de me reinventar, de encontrar mais chances de ser feliz.
Espero que hoje, de uma maneira muito simples, eu possa ter plantado em vocês, amigos, a mesma semente que foi plantada em mim.

Abraços e muito sucesso para todos.

Dra. Fresia Sá

sexta-feira, 22 de maio de 2015

MICROFISIOTERAPIA EM ANIMAIS - RELATO DE UMA PROFISSIONAL

Com muita alegria trago para vocês o relato de uma amiga relatando as suas experiências iniciais utilizando a microfisioterapia na reabilitação da saúde de animais.
Para quem é curioso vale a pena ler para conhecer os resultados e para os que amam os animais vale a pena ler para ver como estes profissionais trabalham com a amor a serviço destes outros térraqueos.
Lembrem de compartilhar com os amigos.

DEPOIMENTO:
Olá pessoal
Desculpe pelo texto enorme ! Mas achei interessante relatar como aos poucos estou ganhando confiança das pessoas em relação a Microfisioterapia, em especial hoje, porque foi o dia que atendi cavalos e no decorrer do texto irão compreender a minha satisfação. Então antes de relatar os casos, permitam-me dizer como comecei a trabalhar com estes animais, que foi com a Microfisioterapia.
Desde o meu quarto ano da faculdade (há 7 anos) trabalho apenas com cães e gatos, mas as práticas do curso de microfisioterapia para animais foram realizadas apenas com cavalos. Vi uma possibilidade de voltar a ter contato com estes animais. Mas como ? ! ? Então, como uma maneira de praticar a técnica, já que infelizmente a microfisioterapia para animais é pouquíssimo procurada, resolvi tentar trabalho voluntário na cavalaria da PM de São Paulo. Desde então tenho realizado a microfisioterapia nos cavalos do batalhão, que para mim está sendo magnífico na minha vida profissional e pessoal. Trabalhar com cães e gatos já me traz uma sensação ótima, mas com os cavalos é algo totalmente diferente, talvez por não envolver a questão financeira (que as vezes me incomoda, mesmo sendo o meu trabalho) a doação é completa realmente.
Quando fui demonstrar a técnica, no primeiro momento, percebi que não levaram muito a sério. Me olhavam como se eu estivesse acariciando o animal, já que anteriormente os cavalos foram submetidos a outras técnicas de terapias que envolviam aparelhos ou acupuntura. Depois de alguns minutos percebi que alguns policiais pararam para observar, achei normal devido a curiosidade. Quando terminei a sessão da égua que escolheram para a demonstração, falei com o capitão que na semana seguinte ligaria para saber o resultado e marcar um dia para conversar e demonstrar para o comandante responsável pelo batalhão. Então o capitão me disse que o resultado foi de eu ter conseguido aplicar a técnica na égua, e ela ter relaxado tanto a ponto de dormir durante a sessão, pois era um dos “piores” animais do batalhão, era traiçoeira, se debatia, se jogava e deixava ser manipulada apenas por um policial. . . Mistura de emoções, não sabia se ria de alegria ou de alívio por não ter sofrido nenhum coice, mordida, pisão no pé ou ser esmagada por uma égua. Enfim,...
Na semana seguinte combinei de demonstrar para o comandante e mais uma vez escolheram um animal “sem controle”, desta vez foi um potro que estava sendo treinado para monta, mas pelo menos me avisaram ! E com este potro foi o mesmo resultado momentâneo, foi ficando calmo durante a sessão, mudou totalmente a postura assustada para um animal calmo e seguro ao ambiente. E no meio da sessão o comandante já comentando com o capitão que ficou admirado com a técnica e que com certeza seria muito boa para os animais. E meu trabalho voluntário foi aprovado.
Esses dois casos tiveram ótimos resultados em questão comportamental, e é o que muitos cavalos do batalhão apresentam, por isso gostaram da técnica. Até o momento atendi cerca de 40 cavalos, mas é difícil eu ter um feedback de resultado sutil como melhoria no passo, trote ou galope, pois um cavalo é utilizado por mais de um policial. Em caso de dor eu faço a microfisioterapia, mas o animal está sendo medicado e não posso falar para não medicar, pois a responsabilidade de tratar os animais e devolver ao trabalho na rua é do capitão veterinário. E infelizmente, nem todos os policiais tem a percepção inicial de dor, então quando leva ao setor da veterinária muitas já é um quadro avançado, e o cavalo deve ser afastado da rua... mas é necessário um certo número de animais trabalhando, então o veterinário vai trabalhar com o que ele conhece (antibióticos, antiinflamatorios). Mas, duas vezes, ao realizar a microfisioterapia em animais que “estavam sadios”, verifiquei que estavam com dor e fui questionada pelo capitão veterinário se seria necessário medicar, e minha recomendação foi pelo menos dois dias de repouso. E a partir de então, demonstraram um pouco mais de confiança no meu trabalho. Antes me traziam qualquer animal, muitas vezes nem tinham queixa no prontuário, mas agora me trazem alguns animais específicos, pois sabem que os cavalos terão um benefício.
Finalmente o relato da foto !
Este cavalo foi levado ao setor da veterinária pois estava com comportamento diferente ao galope. Os policiais auxiliares de veterinária (curiosidade: eu não sabia ! É um comprometimento muito grande, pois todos que trabalham no batalhão da cavalaria são policiais, desde do que recolhe as fezes do cavalo até o posto superior de comandante. E os veterinários concursados precisam realizar o curso da polícia militar. Então é uma dedicação muito grande neste setor, e é perceptível que fazem com prazer, muitos preferem os dias que trabalham dentro da cavalaria do que os dias que vão para rua. E limpar baia, tratar cavalo não é moleza e nem tão seguro) verificaram que o animal estava com dor, me pediram para avaliar e para realizar a microfisioterapia. Realmente o animal tinha dor no lado direito próximo ao ílio, e estava muito sensível ao toque. Questionei sobre histórico de queda ou coice, que foram negados. Talvez durante o transporte pode ter batido nas barras de contenção, ou batido na própria baia. Mas é perceptível uma falha de pelo na região, então também pode ser o lado que costuma deitar... enfim, possibilidades de várias causas. Foi difícil aplicar a microfisioterapia neste animal, pois só de aproximar da região já começava a andar e não queria deixar tocar, depois da avaliação ficou bem desconfiado. E enquanto eu realizava a sessão o policial auxiliar de veterinária me entregou uma bula de medicamento, que nem cheguei a ler, e me perguntou se seria interessante aplicar... agradeci e fiquei na minha. Assim que acabei a sessão reavaliei e mostrei para ele dizendo que a dor passou ! E a reação do policial foi tão espontânea e sincera, que me deixou muito feliz e satisfeita. Ele olhou para o cavalo enquanto eu mostrava que não estava mais sensível e me questionou surpreso: Passou a dor ? ! ? e depois ficou com uma expressão de felicidade pelo cavalo, por que eles realmente ficam preocupados com os animais, e para mim isso foi muito gratificante. Nunca ninguém me desrespeitou no batalhão, muito pelo contrário, mas eu sentia que este policial não acreditava que a técnica dava resultado, sempre se mostrou muito desconfiado, e depois deste atendimento ele é outro.
Hoje tive a melhor das recompensar, pude ver o quanto estão levando a sério o meu trabalho, o quanto percebem que a microfisioterapia dá resultado. Depois deste cavalo, me trouxeram mais quatro animais com dor na coluna e me encaminharam um cavalo do setor da equoterapia com problema na perna. E isso tudo está sendo um aprendizado e extremamente gratificante.
Desculpem pela empolgação ! Mas acredito que todos passaram ou estão passando por este processo de aos poucos irem conquistando a confiança e a adesão das pessoas pela microfisioterapia, e eu estou passando por isso também. Felizmente na cavalaria a confiabilidade está crescendo, e espero que isso expanda, que mais veterinários se interessem pela técnica e assim mais animais se beneficiarão.
Thiana Tanaka

A Thiana é veterinária especialista em Microfisioterapia e acupuntura. Se voce gostou e tem um bichinho precisando da ajuda dela segue os contatos dela:






quarta-feira, 13 de maio de 2015

PARABÉNS A TODAS AS MÃES

"Onde nosso sucesso começa? Ele começa com a nossa mãe.

Como o sucesso chega a nós? Quando nossa mãe é bem-vinda e quando a honramos como nossa mãe, o sucesso chega".

Bert Hellinger, em "Êxito na vida, êxito na profissão"


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...