domingo, 6 de julho de 2014

CONTATO E SEPARAÇÃO

A pele é um dos principais instrumentos que nos permite relacionar com o mundo. O ato de tocar é uma necessidade vital para o ser humano constituindo-se numa linguagem não-verbal fundamental nas relações entre os indivíduos.

O contato físico tem valores diferentes para cada pessoa e família,  por isso o significado de uma separação ou mesmo a impotência da separação tem muitas maneiras de repercussão em nosso sistema corpo-mente.
É muito frequente que a pele esteja envolvida na resposta corporal ao sentimento da separação. A implicação da epiderme na resposta de ausência de contato do objeto querido se percebe na diminuição da sensibilidade ao toque. Por isso no momento do afastamento a pele se torna mais áspera, grossa e fria ao toque.
Quando o sistema corpo-mente acredita que já é seguro para o contato ou que ocorreu o retorno do contato mobiliza-se internamente a necessidade da sensação do toque e para isso a pele responde descamando e se tornando muito sensível ao toque.
O objetivo final do organismo é reconstruir a epiderme para que o toque seja devolvido.
O toque afetivo é um assunto muito rico e nesta semana os fisioterapeutas Fresia Sá e Sergio Bastos conversaram sobre este assunto no programa Biointegral.
Convidamos a todos para somar um pouco mais sobre este assunto tão carregado de simbologias e repercussões em nossas vidas.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...